Projeto Peru

Projeto Peru alcança mais de 200 conversões para Jesus

De 04 a 11 de Agosto, a Agência Malta, braço missionário da Confederação Metodista de Jovens do Brasil, liderou um projeto de cunho missionário no Distrito de Chosica, Província de Lima, no Peru. Cerca de 34 jovens metodistas brasileiros se deslocaram das mais diversas regiões eclesiásticas para trabalhar com evangelismo criativo e também capacitar a juventude local para a missão. Inúmeros meios foram utilizados para a pregação e anúncio do evangelho em terras peruanas, tais como: dança, louvor, artes circenses, teatro, visitas aos lares, cultos ao ar livre, além de trabalhos com crianças.

Os jovens brasileiros se hospedaram no Union Biblica, interdenominacional, que é estrategicamnete localizado a poucos metros de uma nova Igreja Metodista que está sendo erguida em Chosica, no bairro de Santa Maria. Essa nova igreja iniciou a construção este ano e já está na fase final da obra, e quando terminada terá a capacidade de acolhar mas de 300 pessoas, além de alojamento e dependências escolares. Ali foi a base principal do projeto durante essa semana missionária. “O principal fator de preparação, sem dúvidas, o movimento de oração que se iniciou antes do Projeto, na qual tivemos 21 dias de jejum e oração com todos os participantes e reuniões de oração semanais via Skype”, afirmou Flávia Martins, uma das líderes da Agência Malta. Esse movimento prosseguiu durante o Projeto, pois havia uma escala de oração o tempo inteiro e no meio da semana, uma madrugada ininterrupta de intercessão. Outro diferencial foi a divisão das equipes anterior ao Projeto. Para Flávia Martins, “isso foi necessário e muito útil, dada a distância física de cada participantes. No entanto, essa divisão de tarefas prévias fez com que os jovens já interagissem entre si e melhorou a preparação”.

No primeiro dia do Projeto, portanto, houve um alinhamento na preparação de cada grupo, além da integração com a igreja local, que aconteceu em um culto de abertura na histórica primeira Igreja Metodista de Chosica, que contou com a participação dos irmãos brasileiros e peruanos juntos no louvor e na condução da liturgia. O Pastor Luciano Pereira da Silva, missionário brasileiro no Peru e Secretário-geral do CIEMAL, ofereceu um panorama contextual aos jovens brasileiros, e intermediou a maior parte das tratativas junto a Igreja Metodista do Peru. O Bispo Jorge Bravo Caballero, responsável pela gestão da igreja peruana, também marcou presença e pregou aos participantes do Projeto.

Para muitos jovens brasileiros, o Projeto Peru foi mais do que uma simples viagem, e sim um investimento radical por fazer missões, como o casal Fagner e Halana Bittencourt, da 3RE. Ela testemunhou que até mesmo deixou o emprego para participar do Projeto, já Fagner partilhou: “Em Taubaté, no momento de oração de nosso grupo de discipulado, Deus me deu uma visão de vários canteiros de uma horta e é isso que eu creio que esta passando nessa cidade”. E completou: “A terra já foi preparada pelo Espírito para receber a semente e é isso que viemos fazer aqui, plantar a semente de Cristo, levar o Evangelho a essas pessoas que tanto necessitam, essa palavra que liberta e transforma e nós cremos pela fé que essa cidade será alcançada ainda que seja um milagre aos nossos olhos”. Para o Pastor Luciano Pereira da Silva, “a construção do templo já é um milagre de Deus, pois em tempo recorde foi levantada com ousadia pelos recursos dos próprios irmãos peruanos que se mobilizaram para fazer aquilo que não acontecia há décadas”.

Nitidamente, já havia uma preparação do próprio Deus para que algo maravilhoso acontecesse durante este Projeto, porém o mais surpreendente foi o resultado concreto do trabalho aparecer tão rapidamente, com mais de 200 decisões por Jesus Cristo. Para o Vice-presidente da Confederação Metodista de Jovens do Brasil, Sinval Filho, o Projeto Peru superou todas as expectativas, tanto no número de inscritos, que precisou ser limitado, quanto ao fruto do evangelismo em si. “Mesmo tendo coordenado as várias iniciativas missionárias que a Confederação de Jovens tem realizado nos últimos anos, dentro e fora do Brasil, pude experimentar algo diferente e muito especial nesse Projeto. Foi um tempo de vislumbrar as comportas dos céus abertas para abençoar cada passo que demos: nas praças dezenas de pessoas acolheram a fé em Cristo durante o evangelismo de impacto. Nas ruas, surgiram as oportunidades de visitar lares, bares, mercados, casas de recuperação de dependentes químicos, asilos e até mesmo de evangelizar trabalhadores em uma construção civil. Foram tantas portas abertas e tantos corações quebrantados que só podemos classificar de uma forma: sobrenatural!”.

Além do trabalho evangelizador, o grupo brasileiro acolheu no último dia do Projeto um Congresso de Jovens e Adolescentes peruanos, do Distrito de Lima, com foco no tema do Discipulado. Durante manhã, tarde e noite, houve várias ministrações para os mais de 80 adolescentes – muitos deles estavam desviados da fé ou sequer haviam tido uma experiência com Cristo. No total, o número de conversões do Projeto Peru foi estimado pelo testemunho diário de cada grupo de trabalho, bem como as centenas de fichas que foram cadastradas para que a nova Igreja Metodista em Chosica, no Bairro de Santa Maria, possa dar continuidade a esse trabalho e consolidar os frutos da missão. Esse desafio será facilitado porque, durante o Projeto Peru, um casal jovem da própria Igreja Metodista peruana, Angela e Victor, se dispôs a servir integralmente como missionários naquela comunidade. “O Projeto Peru nasceu em nosso coração, crendo na visão bíblica de que a juventude metodista pode ir além de nossas fronteiras e contribuir também para as nossas igrejas irmãs na América Latina”, afirmou Sinval Filho. Nessa perspectiva, a Agência Malta da Confederação de Jovens oferecerá suporte e apoio para os missionários que permanecem na continuidade do Projeto. “Continuaremos realizando projetos com foco missionário, desafiando cada jovem metodista a assumir o seu chamado como discípulo de Jesus de forma integral. A começar pela sua casa, bairro e cidade. E juntos, também podemos sair de nossa zona de conforto, e quem sabe ir a uma nação que não conhecemos, dizendo Sim ao Senhor, independente de onde Ele nos enviar”, completou Sinval Filho.

Clique aqui para visualizar a galeria de fotos do Projeto Peru.

Últimas Notícias

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress